USP cria rede colaborativa de laboratórios para diagnosticar coronavírus - Moodle Livre

Sidebar

06
Seg, Abr

USP cria rede colaborativa de laboratórios para diagnosticar coronavírus

Notícias EAD

A Universidade também está disponibilizando leitos para instalação de UTIs.

A Universidade também está disponibilizando leitos para instalação de UTIs.

A Universidade de São Paulo colabora intensamente com as autoridades sanitárias, desenvolvendo estudos para melhor conhecer a atuação do coronavírus e combatê-lo adequadamente.

Na última quinta-feira, 19 de março, foi criada uma rede colaborativa da USP para auxíliar nos diagnósticos do coronavírus, incluindo laboratórios de 17 Unidades da Universidade.

Os trabalhos da Rede Colaborativa da USP serão coordenados pelo Prof. Dr. Roger Chammas, titular de Oncologia da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), na qualidade de Coordenador e pelo prof. Dr. Luís Carlos de Souza Ferreira, do Instituto de Ciências Biomédicas ( ICB), na qualidade de Vice-Coordenador.

A rede já conta com um grande número de voluntários.

“É muito tocante ver como os pesquisadores da USP são solidários nesse momento”, destaca o professor Chammas, da FMUSP. “Estou convencido de que estamos fazendo o melhor possível”, acrescenta.

“Estamos trabalhando para ajudar nossos hospitais a lidar com o desafio do diagnóstico rápido e seguro para a covid-19”, reforça o professor Ferreira, do ICB.

A colaboração da USP inclui, ainda, a disponibilização de leitos hospitalares para a instalação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), equipamentos e recursos humanos para a realização de testes laboratoriais para detecção da doença.

Além disso, vários docentes da Universidade têm assento na Comissão de Contingência do Estado de São Paulo, que orienta o combate à pandemia no Estado.

Acompanhe as ações internas e externas da USP em coronavirus.usp.br

Fonte: Jornal da USP