E-Learning como ferramenta estratégica para as organizações
18
Qua, Out

E-Learning como ferramenta estratégica para as organizações

E-Learning como ferramenta estratégica
Notícias EAD
TIPOGRAFIA

Hoje, a educação corporativa é utilizada como ferramenta estratégica para desenvolver e ampliar o negócio.

Hoje, a educação corporativa é utilizada como ferramenta estratégica para desenvolver e ampliar o negócio.

Nos dias de hoje outros valores designados, por intangíveis ocupam lugar de destaque dentro das empresas, tornaram-se os elementos mais importantes no mundo das organizações. Valorizar o capital humano é fundamental para a competitividade empresarial. Pois são os principais responsáveis pelo desempenho das empresas e constituem vantagens competitivas em um mercado cada vez mais exigente. E essa valorização pode acontecer desenvolvendo o conhecimento do seu colaborador.

Hoje, a educação corporativa é utilizada como ferramenta estratégica para desenvolver e ampliar o negócio. Se estabeleceu no mercado para atender a expectativa de vencer a concorrência com estratégias sustentáveis e econômicas. Os prazos para alcançar as metas organizacionais estão mais curtos, porque as transformações são quase instantâneas. Com todo esse cenário, de crescente utilização da tecnologia de informação, da Internet e outras ferramentas, cresce assim o uso da ferramenta de e-learning, sinalizando a necessidade de uma educação empresarial contínua e permanente, dando uma visão sistêmica e trazendo excelência ao processo de renovação humana e organizacional. (MATOS,1996)

Afinal, o que é e-learning?
E-learning é uma modalidade de ensino a distância que possibilita a autoaprendizagem, com a mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes tecnológicos de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e veiculado através da internet.

Alguns termos, apesar de apresentarem certa diferença conceitual, na prática são utilizados como sinônimos de E-learning. São eles: educação à distância via internet, ensino controlado por tecnologia, ensino dirigido por computador etc.

E quais vantagens podemos obter com a ferramenta? Facilidade de acesso e flexibilidade de horários, disponibilidade permanente dos conteúdos da formação, possibilidade de formação de um grande número de pessoas ao mesmo tempo e o ritmo de aprendizagem pode ser definido pelo próprio treinando.

Existem algumas desvantagens: não proporciona uma relação humana alunos/professor típica de uma sala de aula, custos iniciais muito altos para a implantação de cursos à distância que se diluem ao longo da sua aplicação, existência de preconceitos sobre as TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). Não gera reações imprevistas e imediatistas. Dificulta a automotivação.

As empresas que apostam no e-learning contam com vantagens que só têm aumentado em função dos avanços tecnológicos alcançados no setor nos últimos anos, a começar pela economia de recursos antes alocados para infraestrutura física e deslocamento de pessoal, até na melhoria da assimilação do conhecimento em função da interatividade que só as ferramentas de ensino a distância podem proporcionar.

Existem questões muito importantes que as organizações devem estar atentas ao implantarem um curso de e-learning. Não basta apenas oferecer material de leitura pela rede. A experiência é um componente essencial do e-learning, e ter pessoas com conhecimento profundo na questão da educação envolvidas no projeto é imprescindível.

Além de uma boa plataforma tecnológica, outros fatores importantes devem ser destacados:

· Comprometimento: é necessário comprometimento da alta diretoria da empresa para com o projeto de e-learning, atuando como motivador, e estimulando o envolvimento dos alunos.
· Curiosidade: no escopo do projeto deve ser aproveitado o poder de curiosidade e de exploração das pessoas.
· Simulação e prática: deve ser oferecido aos alunos, não somente teoria, mas a oportunidade de simulações e prática dos conteúdos aprendidos.
· Aperfeiçoamento: fornecer conteúdo educacional de correção e extensão e que se afine com o ambiente de trabalho.
· Foco: orientar os cursos preferencialmente de acordo com as atribuições e expectativas dos alunos.
· Aprendizagem em grupo: que os cursos possibilitem a interação, participação e troca de experiências.
· Estímulo e reconhecimento: procurar estimular a participação das pessoas e reconhecer os destaques.
· Cultura do aprender: a aprendizagem continuada, bem como a transmissão de conhecimentos deve fazer parte da cultura da organização.
· Avaliação e acompanhamento: todo projeto de e-learning deve ter um sistema bem elaborado de geração de avaliações dos participantes dos cursos, e acompanhamento do seu desenvolvimento posterior.

Destacamos que para obter bons resultados no projeto de e-learning, existe a necessidade de divulgação e envolvimento das pessoas da organização, que o aprendizado e a formação contínua façam parte da cultura da empresa, essencial haver uma boa integração entre a área de educação e desenvolvimento e a área de tecnologia e que a liderança destas ações deve partir do alto escalão da organização.

Referências: prof2000.pt/users/acr/materiais/ead/elearn2.htm

EBOLI, M. Educação para as empresas do século XXI: coletânea de artigos sobre as universidades corporativas. São Paulo: FIA/FEA-USP, 1999 (Edição especial).
EDVINSSON, L.; MALONE, M. S.Capital Intelectual. São Paulo: Makron Books, 1998.
FLEURY, Afonso; FLEURY, Maria Tereza Leme. Estratégias Empresariais e Formação de Competências: Um Quebra-Cabeça Caleidoscópico da Indústria Brasileira. 2. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2001.
FLEURY, Maria Tereza Leme;CRAWFORD, Richard. Na era do capital humano: o talento, a inteligência e oconhecimento como forças econômicas - seu impacto nas empresas e nas decisões deinvestimento. São Paulo: Atlas, 1994.

Fonte: Administradores