EAD - O Ensino sem Fronteiras
18
Seg, Dez

EAD - O Ensino sem Fronteiras

EAD - O Ensino sem Fronteiras
Notícias EAD
TIPOGRAFIA

Grosso modo, veio para ficar. A era pós-digital, a cada momento, desenvolve novas ferramentas tecnológicas para auxiliar a humanidade nas diversas demandas do mundo contemporâneo, tais como: saúde, educação, segurança, ecologia, economia, mobilidade, infraestrutura dentre outros.

Grosso modo, veio para ficar. A era pós-digital, a cada momento, desenvolve novas ferramentas tecnológicas para auxiliar a humanidade nas diversas demandas do mundo contemporâneo, tais como: saúde, educação, segurança, ecologia, economia, mobilidade, infraestrutura dentre outros.

Rodrigo Santos de Almeida, 30 de novembro de 2017

É sabido que a EAD é um experimento social e, como algo “novo” na sociedade, receberá elogios e críticas, além do acréscimo de vários adjetivos: difícil, estranho, inteligente, inseguro, ágil, flexível etc. A adoção do EAD deverá acontecer aos poucos no segmento educacional. Inicialmente, as Instituições de Ensino Superior (privadas) visam obter ganhos financeiros, pois, a EAD: reduz custos administrativos, ‘enxuga’ o quadro de professores e matricula mais alunos. A fórmula é prefeita. Por outro lado, encontramos as consequências desse ensino: qualificação duvidosa dos professores, aulas focadas em conteúdos extensos, barganha de diplomas, qualificação duvidosa da instituição de ensino dentre outros.

Entendo que várias áreas (Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas) estão presentes no EAD, todavia, outras (p. ex. Medicina, Fisioterapia – área de Saúde) vão demorar para entrar nesse formato. Em relação ao aluno, o ensino EAD permite que vários estudantes estejam conectados nas aulas e nos exercícios, independentemente, da localização geográfica. Entretanto, o aluno terá que cumprir prazos e atividades mais complexas no ambiente virtual. Sem essa dedicação, o ensino em EAD torna-se inviável. Além disso, a sociabilidade entre alunos e professores acontece no ambiente em “rede” e não “presencialmente”.

Em suma: o ensino EAD é uma grande aposta do mercado e, desse modo, deve-se compreender e aprender a utilizar essa ferramenta pedagógica, principalmente, para o profissional moderno não ficar “fora do mercado”. Ao mesmo tempo, deve-se indagar e refletir sobre os impactos qualitativos e quantitativos, prós e contras, dessa educação online nas próximas décadas.

Fonte: Administradores