Fazer curso EAD permite crescimento na carreira
18
Seg, Dez

Fazer curso EAD permite crescimento na carreira

Fazer curso EAD
Notícias EAD
TIPOGRAFIA

A modalidade oferece um leque de oportunidades a quem quer ampliar os conhecimentos e ascender profissionalmente.

A modalidade oferece um leque de oportunidades a quem quer ampliar os conhecimentos e ascender profissionalmente.

Neste período de crise econômica prolongada, que afeta cada vez mais as oportunidades de emprego e exige dos profissionais a capacidade de reinventar-se constantemente, nunca foi tão necessário adquirir conhecimento. Além de o diploma de Ensino Superior ser requisito básico para uma boa colocação profissional, a atualização e o aprendizado contínuo tornam-se um diferencial ainda mais importante na hora de obter um emprego ou galgar degraus na carreira.

A boa notícia é que, nesta era da tecnologia e da informação, o acesso à instrução, em seus mais variados níveis, está ao alcance de qualquer pessoa que esteja conectada à internet. Com os avanços digitais e sua aplicação em diversas áreas da educação, ficou difícil arrumar uma desculpa para não estudar.

Quem tem dificuldade para conciliar o estudo com o trabalho, as atividades domésticas e os compromissos familiares encontra na EAD a possibilidade de adaptar-se aos locais e aos horários que achar mais convenientes. E, se a questão for grana, a graduação e a pós a distância costumam ter mensalidades mais em conta que as das modalidades presenciais. No caso dos cursos livres, a situação é ainda melhor: muitos deles são gratuitos.

Este guia tem como foco principal as graduações, mas nesta reportagem você fica conhecendo também outras opções de cursos EAD para saber quais podem atender melhor às suas necessidades profissionais.

Graduação

Para quem busca uma requalificação ou um aperfeiçoamento profissional, fazer uma segunda graduação é sempre uma opção interessante. Como, geralmente, aquela tentativa de dar um passo a mais na carreira ocorre após os 30 anos, muitas vezes a pessoa interessada já constituiu família e possui inúmeras responsabilidades profissionais. Para conciliar as demandas sociais e familiares com o trabalho e os estudos, muitas pessoas tentam obter um novo diploma superior pela modalidade a distância.

“O curso a distância vai atender aquela pessoa que busca uma formação continuada, mas não consegue estar em uma sala de aula todas as noites de uma semana. Se for alguém que viaja bastante, por exemplo, ele pode assistir às aulas de diferentes formas e, inclusive, fazer as avaliações em polos presenciais localizados em outras cidades”, explica Benhur Gaio, reitor do Centro Universitário Internacional Uninter.

Muitas instituições de Ensino Superior, inclusive, contam com apoio pedagógico para orientar aqueles que querem fazer uma segunda graduação, mas não têm certeza sobre qual curso escolher. “O nível de incerteza entre os profissionais que partem para uma segunda graduação é muito grande. Ninguém quer voltar a estudar e fazer um curso que não tenha função para o seu futuro profissional”, conta Gaio. Segundo o reitor da Uninter, existem aquelas combinações de cursos que têm uma sinergia natural, cujas habilidades são complementares, como Direito e Ciências Contábeis, Administração e Ciências Contábeis ou Engenharia e Gestão.

Mas outra situação bastante comum entre os profissionais que buscam uma graduação a distância é a procura por um segundo diploma em uma área diferente. “São pessoas que estão sempre atentas a uma oportunidade de mercado. Muitos engenheiros, que possuem formação sólida em física e matemática, conciliam o trabalho com um curso a distância de formação pedagógica pensando em se tornar professor”, exemplifica Gaio.

As graduações a distância também atendem a uma grande parcela de profissionais que já estão no mercado de trabalho há alguns anos mas não tiveram condições de obter o diploma na idade adequada. São pessoas que, apesar de possuir conhecimento e experiência na área, ficaram estagnadas na carreira por não ter uma formação acadêmica. Esses casos são muito comuns, e a EAD costuma ser a modalidade escolhida para obter o diploma devido à flexibilidade e à autonomia de aprendizado que esse perfil de estudante costuma apresentar.

Pós-graduação

Além da opção por outra graduação a distância, quem já tem diploma superior pode escolher uma pós-graduação para dar aquele salto na carreira. Na modalidade a distância, é possível encontrar mais de 1.200 cursos lato sensu (especializações e MBAs), segundo o Censo de 2015, feito pela Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed).

Assim como ocorre na graduação, a pós-graduação a distância vem tendo uma boa aceitação principalmente entre os cursos de Ciências Humanas e de Ciências Sociais Aplicadas. Isso porque são cursos mais baseados na informação e na reflexão do que propriamente em práticas presenciais. E essas características acabam atraindo principalmente aquele profissional que está no nível intermediário da carreira, que busca a flexibilidade da EAD para se especializar dentro da profissão que já exerce.

“O aluno da pós-graduação é aquele profissional generalista, que é capaz de exercer diversas funções em sua área de conhecimento e quer aprofundar o conhecimento dentro de um eixo escolhido”, explica Marcos André Silveira Kutova, diretor da PUC Minas Virtual. Na universidade, as áreas com maior procura na pós-graduação são Direito, Gestão, Marketing e Finanças. “Os cursos de gestão são muito procurados por profissionais de outras áreas, como engenheiros, à medida que eles assumem cargos gerenciais”, exemplifica Kutova.

Por se tratar de alunos mais velhos, com alguma experiência profissional relevante, eles possuem a autonomia e a capacidade de organização desejáveis para quem estuda a distância. “Muitas vezes, eles buscam na pós a orientação de alguém que atue como um curador de conteúdo, que aponte o que é importante aprender ou não diante da enormidade de informações que estão públicas na internet – alguém que desenhe o desenvolvimento profissional para ele”, conta Kutova.

Outro aspecto interessante da pós-graduação a distância é a possibilidade de expandir a rede de contatos profissionais, o que pode favorecer a troca de conhecimentos e a recolocação profissional. Como as turmas de EAD costumam ter muito mais alunos que os cursos presenciais e contam com estudantes de diversas partes do país, esse networking pode ser potencializado. “São alunos que cresceram em uma sociedade conectada e têm grande facilidade para fazer amigos e estabelecer contatos profissionais nos ambientes virtuais de aprendizagem”, justifica o diretor da PUC Minas Virtual.

Cursos livres e de extensão

Quem busca uma qualificação profissional também tem à disposição os cursos livres e os de extensão, que possuem diversas opções na modalidade a distância. Apesar de não terem a mesma profundidade e o peso para o currículo de formações como a graduação e a pós, são atraentes para quem procura um conhecimento mais específico sem precisar despender muito tempo e dinheiro.

Os cursos livres, também chamados de cursos de capacitação, não necessitam de regulamentação do Ministério da Educação (MEC) e podem ser oferecidos não só por instituições de ensino mas também por empresas de treinamento profissional. Por isso, o método de ensino, a forma de avaliação e a carga horária podem variar bastante. A escolaridade mínima exigida também muda de acordo com o tipo de curso, mas, geralmente, não há necessidade de ter um curso superior completo.

De modo geral, são cursos mais focados no mercado de trabalho e, por serem bastante flexíveis, possuem muita procura na EAD. Fazem parte dessa categoria desde cursos de idiomas e de uso de softwares até os de gestão e legislação ambiental. Nessa mesma linha de cursos, há também as opções dos Moocs, que consistem em palestras e aulas gratuitas que são transmitidas pela internet.

Saiba mais sobre os Moocs e descubra as vantagens de estudar nesse formato
Já os cursos de extensão são considerados cursos extracurriculares de formação superior. Assim como os cursos livres, não possuem regulamentação específica, podendo ter carga horária distinta e formas particulares de avaliação e ensino. Muitas pessoas os confundem com a pós-graduação, mas a diferença fundamental é que não há a exigência de o aluno ter um diploma superior para fazer um curso de extensão.

Apesar de não haver esse requisito de escolaridade, o foco principal são os estudantes que estão fazendo ou já concluíram uma graduação. Os cursos de extensão são muito procurados por quem precisa aprofundar o conhecimento em determinada área, mas não está interessado em uma pós-graduação. “Muitos profissionais são escalados para algum projeto e necessitam desenvolver uma capacidade específica com certa urgência. No curso de extensão, ele aprende as bases conceituais e adquire o instrumental para atuar no projeto. Assim, em um curso a distância de um mês e meio, ele consegue agregar conhecimento e melhorar o currículo sem precisar fazer uma pós”, detalha Alcir Vilela Junior, gestor de Ensino Superior do Senac EAD.

Outra vantagem dos cursos de extensão a distância é que eles servem como preparatório para outras experiências. Segundo Alcir, quem está pensando em mudar de carreira ou fazer uma pós-graduação pode fazer um curso de extensão para ver se está no caminho certo. “Muitos estudantes que não têm experiência com a EAD fazem um curso de extensão a distância, que requer menor investimento de tempo e dinheiro, para ver como ele funciona. E depois partem para uma pós-graduação a distância”, exemplifica.

Fonte: Guia do Estudante