Pós-graduação a distância se torna opção para profissionais com carreiras estabelecidas
21
Sex, Set

Pós-graduação a distância se torna opção para profissionais com carreiras estabelecidas

Pós-graduação a distância se torna opção para profissionais
Notícias EAD
TIPOGRAFIA

Modalidade sofreu um boom nos últimos 10 anos no Brasil.

Modalidade sofreu um boom nos últimos 10 anos no Brasil.

A educação a distância (EaD) revolucionou o ensino ao propor um método de estudo por meio da tecnologia e sem a necessidade de comparecer a um polo presencial. No Brasil, esse movimento teve início em 2004 para capacitar professores. Hoje, é uma alternativa para vários objetivos profissionais, como se aperfeiçoar, se capacitar e ter uma formação.

Quem já tem uma carreira estabelecida se utiliza do ensino a distância, já que não tem tempo para se deslocar à universidade. Com mais flexibilidade, o profissional opta por criar sua própria rotina de estudos. O segmento sofreu uma explosão nos últimos anos no país. Segundo o Censo da Educação Superior de 2016, do Ministério da Educação (MEC), são 1,5 milhão de matrículas na modalidade, 18% dos universitários, que no total chegam a 8,4 milhões. Há 10 anos, a educação a distância representava apenas 4,2% do total de matrículas. De acordo com a Associação Brasileira de Ensino a Distância (Abed), ainda há 2,9 milhões de alunos dos cursos livres corporativos e não corporativos. Esse número demonstra a vontade do profissional em se aperfeiçoar, seja no ensino tradicional ou em cursos livres, nos quais a metodologia é mais livre e definida por cada instituição e curso.

A pós-graduação a distância é mais indicada para aquele profissional que já está no mercado de trabalho e deseja ter mais bagagem prática e técnica para levar para o seu dia a dia. Muitos optam por esse caminho também com o objetivo de conseguir uma promoção no emprego atual, já que estará mais qualificado ao final do processo.

Ao contrário do que o senso comum possa pensar, os cursos a distância não são piores do que os presenciais. Existe uma legislação que regulariza tanto os cursos presenciais como os realizados à distância, garantindo a qualidade da metodologia empregada. As instituições que oferecem esse tipo de graduação também precisam ser credenciadas pelo MEC. No caso dos cursos livres, apesar de não haver essa obrigatoriedade, é possível afirmar que há diversas instituições de qualidade que ofertam a modalidade.

O que acontece no curso a distância é que o profissional precisa ser organizado e disciplinado. Elaborar um cronograma de estudos diário pode ajudar. Caso o estudante não faça isso, ele pode facilmente se perder e até abandonar o curso, já que as aulas permitem maior flexibilidade de tempo e horários.

Fonte: Acorda Cidade