Estado expande projeto de educação em parceria com a Google
19
Qui, Jul

Estado expande projeto de educação em parceria com a Google

Estado expande projeto de educação em parceria com a Google
Notícias EAD
TIPOGRAFIA

 

Quatro escolas da rede pública estadual serão incluidas no projeto da plataforma Espaço de Aprendizagem Google, Gsuite for Educacion. O trabalho, que traz ferramentas e aplicativos que proporcionam atividades com tecnologia, criatividade e inovação dentro da sala de aula, já funciona em outras quatro unidades de ensino. O acordo de intenções entre o governo de Pernambuco e a Google para expandir o convênio foi assinado na manhã desta quarta-feira, no Palácio do Campo das Pricesas, no Recife.

 

Quatro escolas da rede pública estadual serão incluidas no projeto da plataforma Espaço de Aprendizagem Google, Gsuite for Educacion. O trabalho, que traz ferramentas e aplicativos que proporcionam atividades com tecnologia, criatividade e inovação dentro da sala de aula, já funciona em outras quatro unidades de ensino. O acordo de intenções entre o governo de Pernambuco e a Google para expandir o convênio foi assinado na manhã desta quarta-feira, no Palácio do Campo das Pricesas, no Recife.

O projeto teve início há dois anos, mas a ação efetiva dentro das salas de aula começou de fato no ano passado. Inicialmente, as Escolas Técnicas Estaduais Miguel Batista, na Macaxeira, a Professor Agamenon Magalhães, na Encruzilhada, ambas no Recife, e a Maria José de Vasconcelos, em Bezerros, no Agreste, foram beneficiadas com a ferramenta. Este ano, a plataforma chegou a Escola de Referência no Ensino Médio Trajano Mendonça, no bairro de Jardim São Paulo.

Com a expansão do projeto, o governador Paulo Camara disse que espera poder contar cada vez mais com a participação dos pais. “Observamos que os melhores resultados aparecem justamente nas escolas onde os responsáveis estão mais presentes”, observou, lembrando que o programa também auxiliará melhor o professor em sala de aula. “O método é mais uma ferramenta de colaboração para os professores”, disse.

O diretor do Gsuite for Education para a América Latina, Rodrigo Pimentel, lembrou que nos últimos 30 anos, a tecnologia em sala de aula tem sido aplicada de forma irresponsável. “A indústria tem empurrado tecnilogia e as escolas simplesmente aceito. A gente vê projeto que a empresa não está preocupada com impacto educativo de fato”, comentou. Pimentel diz que nos projetos conduzidos pela Google, o gestor pode acompanhar todo desempenho. “Esse é o diferencial. Com base em dados, conseguimos capturar como está a dinâmica em sala de aula”, explicou.

O secretário de Educação, Frederico Amâncio, informou que agora deverá incluir escolas do interior no programa. “Já colocamos uma Erem, iremos colocar outra unidade da região metropolitana e o restante do interior. Nossa intenção é usar a ferramentas em simulados para o Enem”, adiantou. Em São Paulo, o projeto proporcionou ainda uma economia de R$ 1,2 milhão por cada prova aplicada. Na Bahia, já foi exapandido para mais de 540 escolas. Na América Latina, também funciona em uma parceria com o governo do México.

Fonte: Diario de Pernambuco