Setor educacional utiliza novos métodos para atrair e reter estudantes no ensino superior
21
Ter, Mai

Setor educacional utiliza novos métodos para atrair e reter estudantes no ensino superior

Setor educacional utiliza novos métodos para atrair e reter estudantes no ensino superior
Notícias EAD
TIPOGRAFIA

Novos hábitos e comportamentos da geração tecnológica exigem outras abordagens.

Novos hábitos e comportamentos da geração tecnológica exigem outras abordagens.

Os novos recursos tecnológicos são utilizados por diversos setores da economia para aumentar a produtividade e otimizar os processos. Na área educacional, por sua vez, o avanço da tecnologia revolucionou o papel dos professores e a forma que eles transmitem o conteúdo aos estudantes. Com novos hábitos e comportamentos, foi necessário desenvolver outros métodos para atrair e reter os jovens para o Ensino Superior.

Os nativos digitais, termo utilizado para designar a geração que já nasceu com a internet e com os novos dispositivos tecnológicos, partem de uma outra visão de mundo sobre a educação. Se antes a busca por novas profissões era feita de forma analógica, com o contato com os professores, hoje há uma grande quantidade de conteúdo na internet sobre as mais variadas áreas de atuação.

Não basta, portanto, uma instituição de ensino superior oferecer os cursos apenas por meio de um catálogo de informações. Para atrair novos alunos, as faculdades e universidades desenvolveram outros métodos. Entre eles está o teste vocacional. Com a ajuda de um questionário, o estudante consegue compreender melhor quais conhecimentos, desejos e habilidades que possui. Ao final do teste, a instituição oferece uma lista de cursos que o pré-vestibulando pode se interessar.

Algumas universidades ainda vão além. Elas fornecem vídeos sobre as profissões e uma imersão em um cenário de realidade virtual. Tudo para facilitar o processo de escolha do adolescente que se sente confuso e não sabe qual caminho deseja seguir. Esses recursos tecnológicos fazem parte de um processo mais amplo, chamado de orientação profissional. Nele, o jovem passa por diversas etapas com profissionais do mercado e com psicólogos para definir um plano de carreira.

O Ensino a Distância também é outra modalidade com ascensão nos últimos anos no Brasil. A praticidade, flexibilidade e autonomia são as características capazes de atrair o estudante para um curso superior de graduação ou pós-graduação. Com a ajuda de fóruns virtuais e materiais em formato digital, o estudante pode fazer as tarefas de qualquer lugar com acesso à internet.

Por fim, algumas instituições de determinadas áreas também têm investido em espaços que mesclam a criatividade e os trabalhos manuais com os recursos tecnológicos. Esses locais são chamados de makerspaces e reúnem professores e alunos em busca de uma solução criativa para um determinado problema ou para desenvolver novos produtos, a partir do corte e manuseio de materiais e de equipamentos como uma impressora 3D.

Fonte: Divulgação