Capes anuncia o corte de 5.613 bolsas a partir de setembro

Sidebar

18
Qua, Set

Capes anuncia o corte de 5.613 bolsas a partir de setembro

Notícias EAD

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) anunciou nesta segunda-feira (2) o corte de 5.613 bolsas de pós-graduações stricto sensu (mestrado e doutorado) a partir desse mês.

Capes anuncia o corte de 5.613 bolsas a partir deste mês

Hoje o órgão possui, ao todo, 211.784 bolsas ativas em todas as áreas de atuação. Desse total, 92.680 são direcionadas para pós-graduação. De acordo com nota divulgada pela instituição, a quantia envolvida no chamado "congelamento" representa 2,65% de suas bolsas.

O congelamento é o terceiro anunciado pela Capes em 2019. Ao todo, não serão mais oferecidas cerca de 11 mil bolsas de estudo. A medida, porém, não deve afetar os pesquisadores que estão com seus trabalhos em andamento, mas apenas as bolsas que seriam oferecidas até o final de 2019.

No total, o órgão prevê economizar R$ 37,8 milhões em 2019, chegando esse valor a até R$ 544 milhões nos próximos quatro anos - tempo que seria a “vida útil” das vagas agora congeladas.

Anderson Correia, presidente da CAPES, afirmou que a instituição, juntamente com o Ministério da Educação (MEC), busca alternativas para recompor o orçamento de 2020. “Todas as possibilidades estão sendo estudadas para garantir o pleno funcionamento dos serviços prestados”, argumentou.

O CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), que também apoia a área da pesquisa científica e acadêmica no Brasil, também suspendeu a concessão de novas bolsas e os atuais bolsistas podem deixar de recebê-las a partir desse mês de setembro.

Fonte: Revista QB