Procura por educação a distância aumenta quase 70% no período da quarentena - Moodle Livre

Sidebar

07
Ter, Jul

Procura por educação a distância aumenta quase 70% no período da quarentena

Notícias EAD

O Brasil está passando pela pandemia do novo coronavírus, o que está incentivando pessoas a buscarem formas de estudar e se qualificar para o mercado de trabalho, de modo que o estudo não envolva aulas presenciais. De acordo com estudo feito pela Catho Educação, houve aumento de quase 70% em matrículas de cursos online (EAD) ou semipresenciais, entre o final de março (21) e o começo de abril (06).

O Brasil está passando pela pandemia do novo coronavírus, o que está incentivando pessoas a buscarem formas de estudar e se qualificar para o mercado de trabalho, de modo que o estudo não envolva aulas presenciais. De acordo com estudo feito pela Catho Educação, houve aumento de quase 70% em matrículas de cursos online (EAD) ou semipresenciais, entre o final de março (21) e o começo de abril (06).

O levantamento de dados também observou que, já nas primeiras semanas de isolamento social, as pessoas passaram a demonstrar mais interesse pelos cursos em modalidade de educação a distância. Entre os dias 03 e 20 de março, o site já contava com crescimento de quase 45% na procura por cursos online. Naquele momento, as disciplinas mais visadas eram: administração, biomedicina, gestão de RH, logística e ciências contábeis.

QUALIFICAÇÃO É UMA FORMA INTELIGENTE PARA LIDAR COM A CRISE
De acordo com a gerência da Catho Educação, a qualificação é uma forma inteligente de se preparar para o mercado de trabalho, principalmente após a pandemia, e as pessoas têm reconhecido isso ao buscar alternativas EAD durante a quarentena. Além disso, trata-se de um momento muito pontual da história, em que é preciso testar novos formatos para a realização de tarefas, e as habilidades adquiridas nos cursos online podem ajudar com isso.

Além de representar um custo mais baixo (em relação aos métodos presenciais de ensino), os cursos online costumam adotar uma metodologia que se concentra na prática profissional, ou seja, no aperfeiçoamento de habilidades que são valorizadas pelo mercado de trabalho. No atual cenário, a EAD pode ser vista como uma oportunidade para se adaptar às circunstâncias.

MERCADO DE TRABALHO ESTÁ MAIS RECEPTIVO AOS PROFISSIONAIS FORMADOS EM CURSO ONLINE
Ainda de acordo com as conclusões obtidas a partir do estudo da Catho Educação, o mercado de trabalho está mais receptivo com relação a contratações de candidatos que tiveram suas qualificações feitas via EAD, ou seja, que não fizeram cursos presenciais. Segundo os dados, para praticamente 80% dos recrutadores, a qualificação, seja EAD, seja presencial, não deve ser vista como critério eliminatório em um recrutamento profissional.

O levantamento feito também abre espaço para questionamentos acerca da qualidade da mão de obra disponível no mercado hoje. Muitas vezes, os recrutadores sentem dificuldade de encontrar profissionais que estejam aptos a preencher as vagas, o que também ajudou a abrir as portas para quem se qualifica por meio de plataformas EAD. Os dados da pesquisa mostraram que mais de 80% dos entrevistadores consideram a qualificação a principal questão na hora de contratar um novo colaborador.

PORTAIS DE CURSOS ONLINE VIABILIZAM QUALIFICAÇÃO A DISTÂNCIA
Para que o estudo seja de qualidade, é preciso procurar instituições que sejam confiáveis e reconhecidas. O portal Estude Sem Fronteiras foi idealizado pela Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo e, hoje, oferece mais de 1.000 cursos online de extensão, aperfeiçoamento e pós-graduação, que são vendidos para todo o Brasil, viabilizando a qualificação para pessoas que não podem se deslocar para acompanhar aulas presenciais. Acessando o portal, é possível conhecer todos os cursos com certificado ofertados pelo Estude Sem Fronteiras, além de ter a oportunidade de realizar, inclusive, cursos livres.

Fonte: Universo de Negócios