Veja o que você NÃO deve deixar de considerar ao escolher uma profissão - Moodle Livre

Sidebar

19
Dom, Jan

Veja o que você NÃO deve deixar de considerar ao escolher uma profissão

Notícias EAD

Escolher uma profissão não é tarefa fácil, logo de cara muitos jovens percebem que não é um Teste Vocacional que trará "a profissão ideal". Escolher uma profissão é a etapa final de um processo que envolve autoconhecimento, aproximação de realidades profissionais e ser capaz de identificar compatibilidade entre profissões e seu perfil.

Escolher uma profissão não é tarefa fácil, logo de cara muitos jovens percebem que não é um Teste Vocacional que trará "a profissão ideal". Escolher uma profissão é a etapa final de um processo que envolve autoconhecimento, aproximação de realidades profissionais e ser capaz de identificar compatibilidade entre profissões e seu perfil.

Hoje vou listar alguns critérios que não podem ser negligenciados durante essa jornada de escolha profissional, pois são cruciais para que você alcance um bom nível de segurança para sua decisão.

Sua personalidade
É muito importante conhecer sua personalidade antes de escolher uma profissão, pois isso pode evitar, por exemplo, com que você escolha seguir em áreas que possuem rotinas que são estressantes para o seu perfil

Tente identificar pontos fortes da sua personalidade que podem ser positivos ou negativos no mundo do trabalho. Por exemplo, saiba se é uma pessoa comunicativa ou não, entenda como se relaciona com seus amigos e familiares, saiba com clareza quais são as coisas na sua rotina que costumam te chatear, etc.

Suas habilidades
Um critério muito importante que não pode ser desconsiderado no momento de escolher uma profissão é a habilidade que você já possui em determinadas áreas.

É claro que você pode se interessar por profissões que você nunca teve contato com o objeto de estudo, mas existem alguns fatores que podem deixar o "caminho mais fácil". Como por exemplo ser muito bom para desenhar e se interessar por Arquitetura e Urbanismo.

Tente lembrar de coisas que você manda muito bem fazendo. Pode ser um jogo de vídeo game, falar outro idioma, seguir tutoriais de DIY do Youtube, ajudar seu pai na horta, ajudar os colegas em alguma matéria, etc. Essa parte pode parecer difícil e a frase "não sou bom em nada" certamente vai aparecer, lute contra esse pensamento e continue buscando coisas nas quais você é bom.
Seus interesses e desinteresses
Saber do que gostamos e também do que não gostamos pode parecer simples, mas pensar sobre isso pode ser um desafio interessante e muito útil no momento da escolha profissional.
Por exemplo, saber que gostamos de ajudar pessoas pode nos levar a considerar profissões que nos aproximem de pessoas e que exista a possibilidade de ajudá-las durante a rotina de trabalho

Tente explorar as coisas que você mais gosta e menos gosta e invista um tempo explicando para si mesmo porque acredita que se interessa por determinadas coisas ou atividades e não se interessa por outras.

Sua expectativa de estilo de vida
É importante para um pouco para refletir sobre qual é a vida que você espera ter a médio e longo prazo. Pense sobre a casa na qual gostaria de morar, atividades de lazer que gostaria de praticar, como pretende se locomover dentro e fora da sua cidade, lugares que gostaria de frequentar, horas de trabalho que gostaria que sua jornada de trabalho tivesse, etc.

Pensar sobre isso poderá contribuir para que você compare suas expectativas com a proximidade da realidade da maior parte dos profissionais que atuam em algumas áreas que despertaram o seu interesse.

Publicamos aqui na Revista Quero um Guia gratuito com passo a passo para escolher uma profissão que tem muitas informações relevantes sobre o processo de escolha profissional e suas etapas. Recomendo a leitura caso você esteja se sentindo um pouco perdido, pois nesse material você poderá encontrar as instruções para exercícios simples que podem ser extremamente úteis para que você consiga decidir sua profissão.

Fonte: Revista QB