Como instalar o moodle passo a passo
21
Sex, Set

Como instalar o moodle passo a passo

Como instalar o moodle passo a passo
Tutoriais e Dicas Moodle
TIPOGRAFIA

Existem várias versões do Moodle disponíveis para seirem baixadas. O ideal é utilizar a última estável (o primeiro link da relação - Latest Stable Build , pois este pacote possui as últimas modificações feitas e foi testado (é estável para uso).

Existem várias versões do Moodle disponíveis para seirem baixadas. O ideal é utilizar a última estável (o primeiro link da relação - Latest Stable Build , pois este pacote possui as últimas modificações feitas e foi testado (é estável para uso).

O Moodle pode ser baixado diretamente do seu site principal - http://moodle.org e clicar no link download

Caso queira testar novas funcionalidades e até mesmo colaborar utilizando-o, relatando bugs ou até mesmo programando para a plataforma, aconselha-se utilizar a versão beta. Essa versão é desaconselhável para ambientes onde se deseja obter produtividade dos alunos.

Download da última versão estável do Moodle Como instalar?

Para se instalar a plataforma é necessário ter alguns pré-requisitos listados abaixo: Pré-requisitos para instalação do Moodle.

  • Um servidor de páginas - preferencialmente Apache - http://apache.org
  • O pré-interpretador de textos PHP - http://php.net
  • Um servidor de Bancos de Dados - preferencialmente MySQL - http://mysql.com

Isso é o que chamamos de tríade ou AMP - Apache, MySQL e PHP - e qualquer combinação desses três elementos em qualquer plataforma é capaz de rodar o Moodle sem problemas adicionais.

Como opcional é recomendável:

  • Um cliente de FTP (recomendo o filezilla cliente)para gerenciamento dos arquivos remotos
  • Um gerenciador de bancos de dados, no caso, se for utilizado o MySQL, utilizar o PHPMyAdmin

servidor moodle

Com estas ferramentas é possível dar início a instalação da plataforma seguindo os seguintes passos?

Primeiros passos para a instalação do Moodle

1. Baixar o último pacote estável do endereço http://download.moodle.org;

2. Descompactar temporariamente os arquivos em um diretório local (em seu computador);

3. Conectar ao seu servidor remoto (empresa de hospedagem) através de um cliente de FTP e enviar os arquivos contidos no diretório moodle;

4. Acessar o endereço de instalação, geralmente: http://seusite.com.br/moodle (onde seusite.com.br é a URL de seu site);

5. Selecionar o idioma padrão e seguir os passos de instalação;

Os passos de instalação são bem simples, e aconselha-se escolher o idioma português para facilitar o entendimento dos passos.

Em geral, temos os seguintes passos a serem seguidos no processo de instalação automatizada:

1. 1. Escolha do idioma, aconselha-se selecionar Português - Brasil (pt_br)

2. 2. Este passo verifica se o PHP está preparado par receber o Moodle. Todos os passos devem estar verdes, OK.

3. 3. O próximo passo solicita que seja confirmada a URL (endereço) final da instlação do Moodle e requer um caminho para o diretório moodledata, que serve para armazenamento dos arquivos gerados pelo próprio sistema e que devem ser protegidos do acesso público, geralmente coloca-se este diretório em um diretório anterior ao raiz (httpdocs, public_html, www) para evitar que possa ser acessado por quem não deve.

4. 4. Neste passo são solicitadas as informações sobre o Banco de Dados:

  • Tipo de Banco de Dados - MySQL
  • O endereço de acesso ao Banco de Dados (geralmente é localhost)
  • O nome do Banco de Dados
  • O nome do usuário que tem acesso a esse Banco
  • A senha para acessar o Banco
  • O prefixo utilizado nas tabelas do Banco de Dados. Serve para, por exemplo, instalar mais do que um moodle ou aplicativo web em um único Banco de dados (não é recomendável). Costuma-se deixar o valor padrão - mdl_

5. Neste passo o script fará uma série de verificações sobre o Banco de Dados. Caso algum elemento apareça em amarelo, não há porque se preocupar, isso não irá impedir que o Moodle funcione, porém, se algum elemento aparecer em vermelho, cuidado, verifique as mensagens de erro e tente corrigi-las ou entrar em contato com o administrador do sistema.

6. O próximo passo solicita que seja baixado o pacote de idioma Português - Brasil (pt_br) completo. É importante caso queira utilizar a ferramenta com este idioma!

7. É neste passo que é gerado o arquivo config.php, que contém as informações do Banco de Dados e é ele que possibilita que o Moodle seja acessado corretamente.

8. Depois de gerado o arquivo de configuração, o sistema pede que sejam lidas as cláusulas referentes a licença de utilização do script (GNU-GPL), ou seja, o software é livre e pode ser modificado ao seu belo prazer, desde que não fira as cláusulas da licença.

9. No próximo passo o script solicita que sejam lidas algumas informações adicionais sobre a versão atual que está sneod utilizada.

10. Por último o script começa a criar as tabelas para começar a funcionar. Não devem aparecer mensagens de erro nesse processo, que é crucial para o funcionamento do sistema! Se tudo der certo você terá uma mensagem como esta, em verde: Sucesso A base de dados foi atualizada com sucesso Versão de grupos 2007012400 A base de dados foi atualizada com sucesso

11. No próximo passo o script começa a preencher as tabelas criadas com os dados básicos para seu funcionamento. Semelhante ao item anterior, não devem ocorrer erros nesse processo.

12. E é então neste passo é necessário entrar com os dados de acesso da primeira conta do sistema, que é a do Administrador Geral! Os dados são:

  • Nome de usuário - o login do Administrador Geral
  • Nova Senha - a senha necessária para este login
  • O primeiro nome do administrador * O sobrenome
  • O endereço de e-mail do adminstrador. É para este endereço que irão as correspondências e avisos do sistema.
  • Configurações da privacidade do endereço de e-mail
  • Verificar se o endereço do e-mail está ativado
  • Cidade/Município
  • País de origem
  • Fusos horário
  • Idioma preferido
  • Breve descrição sobre o Administrador
  • Existe ainda a possibilidade de se enviar uma imagem para ser o Avatar do Administrador
  • Opcionalmente também são os dados de página da web, descrição da imagem, comunicadores instantâneos, telefones e endereço físico.

Feito isso faltam agora os detalhes sobre o site e pronto, seu Moodle já está no ar e pronto para receber cursos e alunos!

Como customizar o template?

Um template de Moodle é composto basicamente pelos seguintes elementos:

  • Um diretório, que é o nome do Tema;
  • Dentro deste diretório, são encontrados os elementos que compõem o tema, propriamente dito:
  • O diretório pix (ou images, vai depender de como desejar chamar as imagens do seu tema);
  •  Arquivos PHP: o styles.php - Este arquivo contém informações sobre as variáveis de cookies dentre outras. TODOS os temas deve conter uma cópia deste arquivo dentro do diretório; o docstyles.php - É o arquivo que contém alguns códigos PHP para chamar os estilos e cookies além de ter alguams regras de CSS que são mostradas como prioridade. o config.php - É o arquivo que carrega as informações necessárias para que o Tema funcione adequadamente. A lista dos arquivos CSS, por exemplo, é descrita neste arquivo assim como
  • Arquivos CSS - São estes arquivos que controlam todos os elementos da página, desde os links, cores de textos, posicionamentos, etc... O nome e a quantidade dos arquivos varia de acordo com o desenvolvedor. Pode-se usar um só arquivos para conter todas as informacões.
  • No caso, vamos descrever um tema com vários arquivos CSS o styles_color.css - Aqui pode ir as regras de CSS referentes a cores (de fontes, fundos, etc...) assim, fica fácil criar templates com o mesmo layout e mudar apenas as cores. o styles_fonts.css - Nesse arquivo podem ir as regras de formatação de fontes, como tipos, tamanhos, variações, etc... o styles_layout.css - Já neste, podem ir as regras relativas a formatação propriamente dita como colunas, tabelas, formulários, etc... o styles_tabs.css - E por fim, aqui podem ir os estilos do menu de abas, por exemplo...
  • E alguns arquivos HTML, para o cabeçalho e o rodapé. Nestes arquivos HTML é possível customizar alguns elementos como incluir scripts, novos CSS, o favicon (aquele pequenino ícone que apare na barra do navegador), etc...

Limitações na elaboração do template

Apesar de ter uma grande flexibilidade, nem tudo é permitido na hora de customizar o template do Moodle. Existem vários elementos HTMLs que ficam no código o que dificulta sua customização e aumenta o trabalho de manutenção e atualização de versões. A elaboração de um novo template normalmente é feita a partir de mudanças na folha de estilo (CSS), nos arquivos de idioma e nas imagens. Alterações no HTML são sempre evitadas.

Precisa atualizar seu Moodle? Acesse este artigo!

Aproveite para assinar nosso Canal no Youtube e se precisar de ajuda fale comigo aqui pelos comentários ou através do fórum do blog

Saiba mais sobre o Moodle, desde customização, inscrição de alunos, criação de cursos à gamificação! 
Curso Moodle para Professores e Administradores: www.salaead.com.br

plataforma ead

 

Facebook: moodlelivre
Youtube: moodlelivre
Instagram: @moodlelivre
Linkedin: company/553287/